Publicado em Deixe um comentário

Colégio Global conquista 3º lugar em concurso internacional de astronomia

Deivid Bertoli e Andreas Rank responsaveis pelo projeto

O Colégio Global, de São Bento do Sul (SC), conquistou o terceiro lugar no Concurso DSR 2020, que reúne estudantes de todo o mundo com o objetivo de contribuir para a diminuição da poluição luminosa e para a preservação do céu noturno, além de promover o promover o interesse pela Astronomia. Ele é organizado pelo  NUCLIO (que é a sigla para o Núcleo Interactivo de Astronomia), de Portugal.

 

O Colégio Global participou com os estudantes Deivid Bertoli e Andreas Rank, e com orientação do professor Rudnei Machado. Eles apresentaram o projeto Light Pollution (Poluição Luminosa), em que apontam que aproximadamente 30% do total gasto em iluminação pública é desperdiçado, sem contar os gastos com recursos públicos para sua manutenção. 

 

De acordo com o professor Rudnei, ele soube do concurso Dark Skies Rangers, de Portugal – DSR 2020 por conta de sua participação em projetos no LIP (Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas), de Lisboa. “Nos inscrevemos com um projeto sobre poluição luminosa no município de São Bento do Sul. Neste final de semana, recebi o e-mail com a divulgação dos resultados. e na categoria Ensino Secundário (o equivalente ao Ensino Médio no Brasil), ficamos em 3º lugar”, comemorou o professor.

 

O projeto dos são-bentenses incentiva o uso de novos tipos de luminárias na iluminação pública, evitando o desperdício de luminosidade e redução da poluição luminosa causada por elas. Além disso, em 2018, os estudantes já apresentaram ao Conselho das Cidades um projeto apresentando o modelo das luminárias.

 

De acordo com estudo feito pelos estudantes do Colégio Global, ao longo dos anos, a iluminação excessiva tornou impossível contemplar o firmamento e as estrelas nele inseridas. “O excesso de luz impede o progresso nos estudos astrofísicos, impossibilitando a coleta de dados. Preocupada com isso, a 27ª Assembléia Geral da União Astronômica Internacional, em agosto de 2009, lançou a campanha mundial intitulada “Em defesa do céu noturno e pelo direito à luz das estrelas”, diz trecho do projeto apresentado no concurso.

 

Segundo os estudantes, a poluição luminosa ao longo do tempo colocou algumas espécies de animais em extinção. O caso mais famoso é o das tartarugas marinhas que, no momento em que seus ovos eclodem, se sentem desorientadas e atraídas pela luz artificial em vez de irem para o mar. “Mas não é o único, além desse grave problema, temos o acasalamento de vaga-lumes, onde a fêmea não é mais atraída pelo macho devido à ocultação de bioluminescência por luz não natural, e o preocupante caso de alterar o fluxo migratório de aves devido à quantidade absurda de luz artificial nas grandes cidades”, prossegue o projeto. “Além de afetar os animais, os humanos também sofrem dessa doença. Incrivelmente, existe uma certa conexão entre câncer e poluição luminosa nas grandes cidades”, apontam os estudantes. 

 

Dark Skies Rangers, de Portugal – DSR 2020

À frente do Colégio Global, ficou apenas uma equipe das Filipinas e outra de Portugal. O concurso Dark Skies Rangers, de Portugal – DSR 2020 tem entre seus objetivos sensibilizar para a importância da utilização de iluminação exterior energeticamente eficiente e que direcione a luz para baixo; divulgar as causas e consequências da poluição luminosa; contribuir para a diminuição da poluição luminosa e para a preservação do céu noturno; e promover o interesse pela Astronomia.

 

O Nuclio é uma instituição sem fins lucrativos criada em 2001 por astrônomos profissionais e amadores. Os seus objetivos são a divulgação e o ensino da Ciência, em particular da Astronomia e Astrofísica. Aliando investigadores ativos em vários domínios de ponta da Astrofísica Moderna, bem como experientes astrônomos amadores, o Nuclio pretende ser uma referência no meio que se dedica, em Portugal, a atividades de divulgação científica.

 

O Nuclio conta com especialistas (Professores Universitários, Investigadores Doutorados e Mestres) em áreas tão diversas como o Sistema Solar, Meio Interestelar e Formação de Estrelas, Buracos Negros, Relatividade Geral e Cosmologia, Estrutura Galáctica, Núcleos Galácticos Ativos e Astrofísica Nuclear.

 

Deivid Bertoli e Andreas Rank responsaveis pelo projeto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *